carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Encontro de Amor

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Encontro de Amor

Livro Ruim - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    0
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: A J Cronin

Editora: Record

Assunto: Romance

Traduzido por: Adalgisa Nery

Páginas: 262

Ano de edição:

Peso: 285 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Ruim
Marcio Mafra
19/10/2004 às 16:35
Brasília - DF

Encontro de Amor é uma historieta trouxa, de um falso ato de amor, ou de dação. Açucareiro aberto para tentar emocionar leitor incauto e que goste de histórias que acabam "dando formiga". Livro péssimo.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

A história de um cientista materialista, que luta para conseguir melhorar o tratamento de alcoólatras tidos como incuráveis, através da medicina praticada pelos nativos de um país subdesenvolvido.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Depois, desabando na banqueta, apertou com as duas mãos os seios trêmulos e abriu uma gargalhada homérica. Susan, com as idéias em desordem, subiu a escada com um passo rijo. Num golpe de vista circular verificou que Robert não estava mais ali, sem dúvida descera; mas Mrs. Baynham não se mexera, sentada em sua cadeira, mergulhada numa espécie de meditação indolente. Sua silhueta elegante e voluptuosa perfilava-se no horizonte, destacada pela intensidade luminosa. Qualquer coisa nesta aparência prestigiosa deslumbrou Susan, impressionou-a vivamente. Os lábios contraíram-se O rosto exprimiu um vago terror. Entretanto, possuía em si mesmo uma força incoercível. Dirigiu-se à outra. - A senhora não poderia deixar meu irmão em paz? - disse sem hesitar. Em voz baixa e concentrada. Elissa ergueu os olhos, depois os desviou: - Mexericos de camarote. Hein? Naturalmente teve palestras evangélicas com a velha comadre hispano-londrina ... - Pode crer que não me intimidarei tão facilmente - dissse Susan, glacial. - Já há muito percebi que meu irmão se apaixonou pela senhora. - Por que então não se dirige a ele? - Já lhe falei, mas ele não quer compreender. Está alucinado, nunca o vi assim. Elissa tirou o espelho da bolsa e passou pó-de-arroz no rosto, com cuidado. - Quer dizer que a senhora está aterrorizada com a idéia de perde-lo. Isto salta aos olhos! A senhora o mimou, o adorou durante anos e anos, e a primeira vez que ele ousa se interessar por outra mulher, a senhora perde os sentidos! Susan empalideceu, as mãos se crisparam: - É mentira - exclamou com voz trêmula. - Só procuro sua felicidade. Meu amor a Robert é completamente desinteressado, e ninguém seria mais feliz do que eu, se ele amasse uma mulher. .. Uma mulher honesta


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Não há historia sobre este livro


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.