carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Você está aqui Principal / Livros / Colunas do Caráter

Colunas do Caráter

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Colunas do Caráter

Livro Muito Bom - 5 opiniões

  • Leram
    2
  • Lendo
    2
  • Vão ler
    10
  • Relendo
    1
  • Recomendam
    1

Autor: S Julio Schwantes

Editora: Casa Publicadora Brasileira

Assunto: Evangélico

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 288

Ano de edição:

Peso: 760 g

comentar
  • lido
  • lendo
  • vou-ler
  • re-lendo
  • recomendar
tenho
trocar
empresto
doar
aceito-doação
favorido
comprar
quero-ganhar

 


Ótimo
Simony Araujo Ribeiro de Souza
04/10/2016 às 10:49
Pastos Bons - MA
Tem que ler para comprovar o quanto de princípios (que é o que a geração atual está mendigando sem saber) este livro ensina para os educadores e educados que tiverem a honra de encontrá-lo.


Excelente
Alexsandro Marcondes Teixeira
29/10/2015 às 23:28
Macaé - RJ
É deste tipo de livro que precisamos hoje. Já tenho este livro deste criança. Já li e usei em pregações. Recomendo. Aquele que ler e praticar será beneficiado grandemente.


Excelente
Sergio F. Hübner
10/10/2012 às 22:45
Paulínia - SP
Complementando....
Ao longo destes anos recomendei, presentei vários amigos(as) com este livro, os quais de igual modo o transformaram em leitura de cabeceira. Desta mesma fonte minhas duas filhas se servem.

Cheguei a contatar os dentores dos direitos autorais para os adquirir, visando desenvolver material áudio visual a fim de explora-los em obras de resgate de valores há muitos esquecidos.

A obra além de rica em conteúdo, aborda e eleva compatriotas também esquecidos, homens e mulheres de valores que auriram esta Nação.


Excelente
Sergio F. Hübner
10/10/2012 às 12:08
Paulínia - SP
Aos 46 anos, considero-me um homem bem encaminhado na vida, matrimonialmente, profissionalmente e na constante busca espiritual.

Atribuo a este livro as minhas excelentes escolhas. Aos 19 anos tive o privilegio de acessa-lo em uma biblioteca de uma antiga instituição de ensino em Vitoria (ES). Desde entao o primeiro exemplar nos acompanha, totalizando sua releitura 26o. vez. Seguramente há capítulos que reli por mais de trinta vezes, já que o multiplico em reuniões e auditórios.


Péssimo
Marcio Mafra
26/04/2005 às 23:04
Brasília - DF

Moralista, pré-conceituoso, fora da realidade e do contexto social, doutrinário e dogmático. Muito ruim.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Ensinamentos no padrão evangélico de educação e formação para a vida, como: comportamento social, namoro, casamento, usando mensagens de profetas e pastores, com mensagens sobre grandeza, heroísmo, conquista, audácia, trabalho, juventude, perseverança, humildade, desvios, atalhos, maturidade, moral e fé que formam as colunas do caráter

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

O valor das práticas ascéticas não jaz, como erradamente se supõe, em sua eficácia como método de grangear méritos para a salvação, mas em ser uma disciplina da vontade. Depois de se referir à temperança voluntária dos atletas que competem no estádio e que ambicionam tão somente alcançar uma "coroa corruptível" de louro, Paulo encarece a importância para o atleta cristão de subjugar o seu corpo e o reduzir à servidão. Não há dúvida alguma de que o corpo é sede de paixões carnais "que combatem contra a alma", contra a natureza superior. Alcançar sôbre as mesmas domínio absoluto é o alvo que se propõe o atleta cristão, que não reconhece em sua pessoa outro senhor senão Cristo. Não há em página alguma das Escrituras a menor sugestão de que as renúncias praticadas em nome de um ideal de pureza, e na dependência da graça divina, constituem causas de recalques e frustrações capazes de gerar perturbações neuróticas eventualmente. O conceito freudiano de laissez-faire na vida moral, de que é mais salutar dar vasa aos instintos sem inibição alguma, não pode ser condenado com suficiente severidade, pois substitui a auto disciplina pela auto degradação. É o corolário hedonista de um postulado médico que quer ver no patológico o princípio explicativo da normalidade. O pansexualismo de Freud está hoje desacreditado e muitos psiquiatras começam a compreender a importância da disciplina moral para a saúde física e mental. São do Dr. Henry C. Link as palavras: "Nenhuma descoberta da psicologia moderna é, em minha opinião, tão importante como a prova científica da necessidade de sacrifício próprio ou disciplina para a integração pessoal e a felicidade." Ninguém alcançará domínio permanente sôbre os impulsos da natureza inferior sem rígida disciplina mental. Somos por índole dispersivos. Com muitos os pensamentos não conhecem outra regra que a da associação livre de idéias. Perdem-se em seus devaneios e a imaginação corre à rédea sôlta. Sua mente é versátil e resiste a qualquer esfôrço de coordenação. Desconhecem o poder da concentração que estabelece a ordem em meio do caos. Projetando-se o poder do pensamento em direções diversas simultâneamente, extenua-se sem nada realizar. É comum observar-se pessoas inteligentes, vítimas de uma mente fértil mas indisciplinada. Não nos preocupa, porém, no momento, aquêle poder de concentração mental dos homens de gênio que do fundo de suas lucubrações arrancam as jóias do pensamento que enriquecem a existência humana durante séculos. No entanto, diga-se de passagem, o fulgor do gênio deve-se muito menos à inspiração que à perspiração, ao esfôrço de uma vontade férrea posta a serviço. Do pensamento. Antes nos interessa a fôrça do pensamento pôsto a serviço da moral. Porque é prepóstero falar sôbre o domínio dos impulsos do corpo quando os impulsos da imaginação permanecem indomáveis. Dar asas à imaginação inflamada e desejar ao mesmo tempo preservar a integridade moral é um contra-senso.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Colunas do Caráter sempre existiu em nossa prateleira, mas não sabemos como chegou aqui.


 

Para baixar ou visualizar o E-BOOK é necessário logar no site.
Clique aqui! para efetutar seu login.

 

Não tem uma conta?
Clique aqui e crie a sua agora!