carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

A Moça e Seus Problemas

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
A Moça e Seus Problemas

Livro Ruim - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    3
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    1

Autor: Haroldo Shryock

Editora: Casa Publicadora Brasileira

Assunto: Auto Ajuda

Traduzido por: Isolina A Woldvogel

Páginas: 229

Ano de edição:

Peso: 550 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Ruim
Marcio Mafra
26/09/2002 às 20:37
Brasília - DF

Livro americano, editado por empresa ligada à igreja evangélica, provavelmente ao final dos anos 50. Mal traduzido, não vale nada! Pior, ao longo da leitura sobressai o preconceito. Ridículo. Alienado, mesmo na época de sua edição.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Diretrizes para as adolescentes, onde estudam seus problemas sociais, sexuais e sentimentais, seus sonhos e aspirações.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Companheiros Adolescentes. O processo de crescimento envolve a formação de muitas amizades. Agora, que V. chegou à adolescência, suas amizades significam para V. mais que antigamente. Quando V. era criança, tinha suas companheiras de brinquedo, e também as apreciava muito. Mas V. contava com essas companheiras mais ou menos como coisa certa. Na verdade, fêz bem pouco esfôrço para escolher suas amigas. Era simplesmente amigável e companheira para com tôdas as crianças, de sua idade que iam à escola ou à igreja com V., ou que acontecia morarem em sua vizinhança. Agora, porém, que V: chegou a ser uma mocinha, os amigos adquiriram nova significação. E isto se dá, em grande parte, porque, sendo mais velha V. escolhe as amigas em harmonia com suas preferências, em vez de fazê-lo ao acaso. Com sua visão mais amadurecida, nutre o companheirismo de jovenzinhas de sua idade. Respeitá-lhes as opiniões. Orienta suas preferências pelas toilettes, pela comparação com as das outras meninas. Suas atitudes para com os professôres são influenciadas pelas de suas amigas. Sua definição de um bom entretenimento é moldado pelo exemplo e as preferências delas. Na verdade, durante a quadra da adolescência, suas amigas significam tanto para V., que V. é mais influenciada pela atitude delas e por suas reações, do que pelas dos membros de sua própria família. É natural V. considerar suas amigas. Ao sentir-se apreciada por elas, compreende que está fazendo progressos satisfatórios no desenvolvimento de sua personalidade. Quando, por vêzes, suas amigas lhe reprovam o vestuário, ou as atitudes ou atividades, V. se sente magoada, e dispõe-se a mudar sua maneira de viver de modo a obter novamente as boas graças das pessoas cujos gostos e opiniões respeita. Esta tendência crescente de formar amizades fora da família é feição do processo de emancipação do lar. Indica haver V. chegado agora à idade em que precisa demonstrar-se capaz de viver bem com os outros. O ser estimada pelos amigos é como que um certificado de que V. pode lidar com êxito com as pessoas de fora. V. anseia naturalmente a atividade social e o companheirismo. Êste anseio é parte do despertar da personalidade, ao atingir a pessoa a adolescência. O desejo de companheirismo foi implantado por um Criador onisciente, que reconheceu que "não é bom que o homem esteja só". Gên. 2 :18. É êste interêsse na amizade, nas atividades sociais e no companheirismo que lança o fundamento, mesmo agora enquanto V. é adolescente, para seu desejo de ter um dia o próprio lar. O interêsse atual nas coisas sociais, serve de instrumento para V. se relacionar com outros jovens. Isto a habilitará a fazer sábia escolha de um companheiro para a vida, quando chegar o tempo de aceitar uma proposta de casamento.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Livros desta editora eram vendidos porta - a - porta. Este não se consegue saber o ano da edição, mas suponho seja do final da década de 50.


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.