carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Analise de Empresa

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Analise de Empresa

Livro Ruim - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    0
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Rogério Pfaltzgraff

Editora: Sedegra

Assunto: Contabilidade

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 129

Ano de edição: 1956

Peso: 295 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Ruim
Marcio Mafra
08/09/2002 às 12:57
Brasília - DF

O conteúdo do livro não vale absolutamente mais nada, pois que nos 40 ou 50 anos decorridos da sua edição, toda a legislação e o contexto empresarial que regem a contabilidade das empresas já mudou inteiramente, afetando completamente a forma e o conteúdo contabil e fiscal das empresas. Esta é a razão do livro ser considerado ruim, mas o seu histórico é excelente e merece ser lido.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

A organização jurídica, o capital, a análise econômica, financeira, residual, comparada, quadros demonstrativos, anexos às analises a análise técnica.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

1.Daremos, por capitulos, o esquema geral para análise de empresa.
2.Êsse esquema está de acôrdo com as mais perfeitas técnicas, as correntes mais modernas, americanas e francesas. Penetra profundamente na constituição da empresa.
3. Percebe-lhe o pulso. Permite que se lhe conheça com detalhe, enfim, demonstra com riqueza de aspectos, toda a sua linha, a sua estrutura, quer interna, quer externa.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Segundo Flávia, o seu avô Aldo, em 1990, por ocasião da passagem dela e Fernanda pelo "vestibular" resolveu distribuir alguns livros que possuía. Flavia, Fernanda, Tatiana e Caroline foram as contempladas. Nesta ocasião ele já se divertia com os cupins, à quem enviava pequenas mensagens, juntamente com longas e filosóficas dedicatórias que escrevia nos livros. Não consegui apurar as razões ou as finalidades da posse dos livros, porque, embora a edição seja datada por volta dos anos 60, nesta ocasião o Aldo já se encontrava no final da carreira de funcionário do governo de S.Catarina, na área da fiscalização da fazenda. Evidentemente ele não tinha mais interesse em estudar novos assuntos profissionais.
Esta é a dedicatória:
"Felicidade...tão fácil de desejar que assim fosse para conseguí-la. Fpolis, janeiro de 1990. Vô Aldo"
"Fernanda d'Aquino Mafra: Economia de tinta e espaço. Padrinhos Aldo e Ida. Fpolis, janeiro de 90."
Neste volume, não foi encontrada nenhuma mensagem aos cupins.
Esta dedicatória para a Neta é coisa sureal, de fazer inveja a a Salvador Dali.


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.