carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Aspectos Científicos da Contabilidade

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Aspectos Científicos da Contabilidade

Livro Ruim - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    0
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Rogério Pfaltzgraff

Editora: Sedegra

Assunto: Contabilidade

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 243

Ano de edição: 1956

Peso: 450 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Ruim
Marcio Mafra
08/09/2002 às 13:08
Brasília - DF

O conteúdo do livro não vale absolutamente mais nada, pois que nos 40 ou 50 anos decorridos da sua edição, toda a legislação que rege a contabilidade já mudou inteiramente, afetando completamente os aspectos tidos como científicos da contabilidade. Esta é a razão do livro ser considerado ruim, mas o seu histórico é excelente e merece ser lido.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Aspectos científicos da Contabilidade: Ciência - Patrimônio- Teoria das Contas - Gestão - Classificação de Balanço - Perícia - Produtividade - Redação de Relatórios - Análises - Segurança.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Estudaremos as contas pela escola personalistica cujo luminar foi o insigne contabilista Giuseppe Cerboni. Não quer isto significar que as outras escolas não deiixem de ser estudadas ou que não tiveram a sua importância; em absoluto. Tanto a esoola mista, como a escola materialista com Fabio Besta à frente, tiveram o seu apogeu, à sua época e muito contribuiram para a formação da própria escola personalística. Não atendiam, entretanto, as necessidades que surgiam, originarias da própria evolução do pensamento humano, da evolução mesmo da ciencia da Contabilidade.
Tornou-se, atendendo à situação juridica do patrimonio, a teoria das contas personalista, a última palavra no assunto, tanto assim que, pela sua perfeição, ainda não encontrou argumentos bastante fortes que pudessem derrubá-la.. Divide-se, eata teoria, em pessoas unicamente.
Assim temos:
I - A pessoa do Proprietario
II - As pessoas dos agentes consignatarios
III - As pessoas dos correspondentes
A todas essas pessoas são subordinados dois elementos muito importantes, mas que, embora comuns, são elementos débito e crédito.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Segundo Flávia, o seu avô Aldo, em 1990, por ocasião da passagem dela e Fernanda pelo "vestibular" resolveu distribuir alguns livros que possuía. Flavia, Fernanda, Tatiana e Caroline foram as contempladas. Nesta ocasião ele já se divertia com os cupins, à quem enviava pequenas mensagens, juntamente com longas e filosóficas dedicatórias que escrevia nos livros. Não consegui apurar as razões ou as finalidades da posse dos livros, porque, embora a edição seja datada por volta dos anos 60, nesta ocasião o Aldo já se encontrava no final da carreira de funcionário do governo de S.Catarina, na área da fiscalização da fazenda. Evidentemente ele não tinha mais interesse em estudar novos assuntos profissionais.
Esta é a dedicatória:
"Não procure enriquecer à custa da miséria ou empobrecimento da sua moral. Vô Aldo."
"Fernanda d'Aquino Mafra: Estude Economia mas não se torne avara. Ida e Aldo d'Aquino. Fpolis, Janeiro de 90."
Mensagem aos cupins: "não nos abandone amor".
Esta dedicatória para a Neta e para o Cupim é coisa sureal, de fazer inveja a a Salvador Dali.


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.