carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

O Grande Conflito, Paz e Vitória Afinal

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
O Grande Conflito, Paz e Vitória Afinal

Livro Bom - 2 opiniões

  • Leram
    2
  • Vão ler
    1
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    1

Autor: E G White

Editora: Casa Publicadora Brasileira

Assunto: Evangélico

Traduzido por: Hélio L. Grellmann

Páginas: 400

Ano de edição: 2001

Peso: 210 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 


Ótimo
JOYCE DELFINO DE OLIVEIRA
17/12/2014 às 00:31
Francisco Morato - SP
Este é um livro que eu gostaria de ter na minha estante porque é muito bom"!

Péssimo
Marcio Mafra
26/08/2002 às 12:23
Brasília - DF

O conflito que deu titulo ao livro da EG White é uma interpretração da história da destruição de Jerusalém, e acaba se misturando com o conflito entre Cristo e Satanás. Baboseiras da autora que parte de um sofisma e o tem como verdade. Besteira pura. Livro burro e enfadonho. Dificil é uma biblioteca se livrar dessas bestagens.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Que dizem as profecias sobre os acontecimentos mundiais da atualidade? Porque há tantas religiões? Para onde caminha a humanidade? Qual será o desfecho do conflito entre o bem o o mal ? Encontre você também as respostas para estas e muitas outras perguntas. A leitura deste livro poderá mudar o rumo de sua vida. Informações transcritas da contra capa

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

A doutrina da imortalidade natural, a princípio tomada de empréstimo à fIlosofia pagã, e incorporada à fé cristã durante as trevas da grande apostasia, suplantou a verdade de que "os mortos não sabem coisa nenhuma" . Eclesiastes 9:5. Multidões crêem que os espíritos dos mortos são os "espíritos ministradores enviados para serviço, a favor dos que hão de herdar a salvação". Hebreus 1:14. A doutrina de que os espíritos dos mortos retomam a fim de ministrar aos vivos, abriu caminho para o moderno espiritismo. Se os mortos são favorecidos com conhecimento que supera em muito o que antes possuíam, por que não voltariam eles à Terra para instruir os vivos? Se os espíritos dos mortos estão a pairar sobre seus amigos na Terra, por que não haveriam de comunicar-se com estes? Como poderiam os que crêem no estado consciente dos mortos rejeitar o que lhes vem como "luz divina" transmitida por espíritos glorificados? Eis aí um meio de comunicação considerado como sagrado, através do qual Satanás opera. Anjos decaídos aparecem como mensageiros do mundo dos espíritos.


  • Sutilezas do Erro

    Autor: João Flávio Martinez

    Veículo: Livro

    Fonte:

    João Flávio Martinez, em seu livro "Sutilezas do Erro", desce o sarrafo na autora do "Vida de Jesus",e o Grande Conflito, chamando-a de "falso profeta", "floreadora de doutrina" e de "abusadora da ingenuidade cultural do povo brasileiro.
    Aleluia! Aleluia! Salve os nossos queridos irmãos em cristo!

    ..." E. G. White, profetisa e baluarte da Igreja Adventista do Sétimo Dia e da Igreja Adventista da Reforma têm nos seus escritos a grande admiração por todos os membros dessas igrejas. Percebemos como a profetisa adventista se preocupa em fazer uma cronologia de eventos e acontecimentos que se encaixe na pseudo profecia de 22 de outubro de 1844 - dia marcado pelos Adventistas para a volta de Cristo. Ela citou um evento isolado e o usou para florear a doutrina do suposto advento, que mais tarde passou a se chamar de "Juízo Investigativo", onde Jesus teria saído do "santo lugar" e entrado no "santíssimo" (referindo-se ao Templo judaico). Até hoje esse evento é amplamente difundido em seus livros tentando mostrar que aquele engodo teve fundamento. Não só a doutrina da volta de Cristo e o Juízo Investigativo estavam erradas, mas também os fatos astronômicos citados estão fora do contexto usado pela Sra. White e admitido pelos atuais adventistas como cientificamente correto. Tivemos a alegria de escrevermos para o "Planetário e Escola Municipal de Astrofísica" de São Paulo sobre o fato descrito pela Sra. White e ficamos surpresos com o que obtivemos. É claro que através da Palavra de Deus já sabíamos que o fato era enganoso, mas depois da carta recebida percebemos que usar esse argumento até hoje é abusar da ingenuidade cultural do povo brasileiro...."

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Em julho de 2002 estiveram na Conbral S/A, empresa onde eu trabalhei, dois jovens, alunos de uma universidade no interior de S.Paulo, que ofereciam palestras de treinamento aos nossos operários sobre hábitos alimentares, combate ao tabagismo e alcool. Como estávamos em fase de implantação de alguns treinamentos do programa Iso 9000 autorizei a palestra. Os palestrantes foram de canteiro em canteiro, durante diversos dias, com toda a parafernália típica de treinamentos: retroprojetor, folhetos, material de divulgação, certificados, pastas etc. Ao final, como agradecimento, deixaram-me este livro, com a seguinte dedicatória: " Dedicatória a Marcio Mafra. Que você possa acreditar naquilo que mexe com sua razão, seu coração. De seus amigos: Elizeu Simão Vieira. Tatiana Alves. Elizeusvieira@bol.com. 19/7/02"


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2018
Todos os direitos reservados.