carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Dietas Sem Fome

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Dietas Sem Fome

Livro Ruim - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    0
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Harvey e Marilyn Diamond

Editora: Record

Assunto: Nutrição

Traduzido por: Maria Célia de Medeiros Castro

Páginas: 270

Ano de edição: 1985

Peso: 320 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Ruim
Marcio Mafra
18/08/2002 às 19:22
Brasília - DF

O livro foi publicado pela primeira vez em 1985 nos EUA e vendeu 12 milhões de exemplares. Médicos e nutricionistas tentaram desacreditar os autores e passaram a criticar os autores pelo conceito de que carboidratos e proteinas ou gorduras não poderiam ser comidos juntos. Tratava-se de uma heresia prejudicial à saúde. Não se conhece as conclusões das discussões. Há que se perguntar, quem é mais trouxa: o americano que escreve este livro, ou o brasileiro que o compra. Pior: tem gente que lê. Muito pior: tem gente que acredita. Muito além de pior: tem gente que põe em prática o que leu. É lamentável. É chocante. É vergonhoso. Se parecer exagero, então leia o Dieta Sem Fome.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Um dos regimes mais fáceis, mais seguros e nutritivamente mais certos que existem, Dieta Sem Fome, realmente funciona. Não se negue a oportunidade de começá-la hoje mesmo. (Resumo transcrito da contra capa)

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

O que é, exatamente, a baixa de açúcar no sangue? Salientou-se antes que o pré-requisito número um de um alimento deve ser seu valor de energia. Que, aproximadamente, 90% do nosso alimento devem fornecer-nos a glicose necessária para execução das funções vitais. O cérebro utiliza apenas um combustível: açúcar na forma de glicose. Não utiliza gordura ou proteína ou qualquer outra coisa a não ser glicose, que é tirada da corrente sanguínea para satisfazer as exigências do cérebro. Se não há uma quantidade suficiente de açúcar utilizável no sangue, para satisfazer a necessidade do cérebro, soa um alarme. Este alarme se manifesta como os sintomas de hipoglicemia. Assim, o problema se resume em não ter açúcar suficiente no sangue. Para corrigir esta situação, simplesmente adicione açúcar ao sangue. É extremamente difícil ter deficiência de açúcar no sangue se você tem muito açúcar no sangue. É aqui, geralmente, que nasce a confusão. É absolutamente, positivamente essencial que o tipo certo de açúcar seja introduzido na corrente sanguínea. Qualquer tipo de açúcar beneficiado só piorará a situação. O tipo de açúcar que realizará a tarefa é o açúcar encontrado nas frutas frescas! Na fruta, chama-se frutose; no interior do corpo se converte em glicose mais rapidamente que qualquer outro carboidrato. O que se deve lembrar, essencialmente, é que a fruta deve ser ingerida de maneira adequada. Isto significa de estômago vazio. Porque o açúcar, em seu estado natural, orgânico, atravessará depressa o estômago e estará na corrente sanguínea em uma hora.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Não há qualquer registro sobre este livro


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.