carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Você está aqui Principal / Livros / Cidade das Feras

Cidade das Feras

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Cidade das Feras

Livro Ótimo - 1 opinião

  • Leram
    5
  • Lendo
    0
  • Vão ler
    2
  • Relendo
    0
  • Recomendam
    5

Autor: Isabel Allende

Editora: Bertrand Brasil

Assunto: Romance

Traduzido por: Mario Pontes

Páginas: 280

Ano de edição:

comentar
  • lido
  • lendo
  • vou-ler
  • re-lendo
  • recomendar
tenho
trocar
empresto
doar
aceito-doação
favorido
comprar
quero-ganhar

 


Ótimo
Bia San
11/08/2013 às 17:44
Belo Horizonte - MG
É um livro ótimo, muito interessante... cada pagina uma nova descoberta que realmente surpreendente. Quem lê, recomenda.


Bia San
11/08/2013 às 17:31
Belo Horizonte - MG

A história de Alexandre Cold, de 15 anos, que está com a mãe doente e, por isso, precisa ficar na companhia de sua avó.

Sua avó participará de uma expedição à Amazônia para encontrar feras humanóides, e Alex irá em sua companhia.

Fazem parte do grupo um repórter da revista National Geographic, um renomado antropólogo, um guia local, além de um médico, que documentará os lendários Yeti da Amazônia, conhecidos como Feras.


Bia San
11/08/2013 às 17:31
Belo Horizonte - MG

..."Sob a densa mata da floresta, Alexandre se surpreende ao descobrir muito mais do que imaginara a respeito do misterioso mundo da floresta tropical.

Guiado pela força do jaguar, seu animal totêmico, Alexandre vivenciará uma experiência de autoconhecimento. A companhia da águia, que guia o espírito de Nádia, conduzirá os jovens aventureiros até o desconhecido povo da neblina em uma emocionante e inesquecível jornada rumo à última fronteira.

Eles percorrerão lugares onde se misturam os limites entre o sonho e a realidade, e dessa aventura nascerá uma verdadeira e duradoura amizade.

Uma viagem épica, com muita emoção e realismo mágico...." 


  • Isabel Allende seduz a Flip

    Autor: Roberto Kaz

    Veículo: Jornal Folha de São Paulo, sexta feira, 6 de agosto de 2010

    Fonte:

    Autora afirma ter sido "reporter ruim, que mentia muito" e disse que na literatura, seus defeitos são virtudes.

    Quando o general Augusto Pinochet instaurou o regime militar no Chile, em 1973, não imaginava criar também, naquele momento, a base para que surgisse a maior best seller do país.

    Isabel Allende era então, como gosta de dizer, "uma repórter ruim, que mentia muito". Esmagada pela ditadura, deixou o país e, para não perder o oficio do texto, trocou o jornalismo pela ficção. Foi um achado. "Na literatura, todos os meus defeitos são virtudes", disse.

    Com essa e outras frases de efeito, a escritora chilena foi aplaudida três vezes durante sua apresentaação na Flip, ontem.

    Respondendo a perguntas do jornalista Humberto Werneck, a autora de ''A Casa dos Espíritos" falou que escrever "não é nenhuma tortura", que o realismo mágico que a caracteriza é também um bom álibi para erros e que, a diferencia de muitos autores, ela "escreve para o público, e não para o crítico".

    "Tento agarrar o leitor pelo cangote e fazê-lo me acompanhar até a última página."

    Allende aproveitou as perrguntas bem elaboradas de Werneck para contar anedotas. Por exemplo: sobre quando, 23 anos atrás, coonheceu o marido, o americano William Gordon, então "o último heterossexual solteiro da Califómia".

    "Eu disse a ele que gostaria de me casar, para obter o visto. Ele respondeu que já se casara três vezes e que precisaria pensar. Concordei, dando-lhe até o meio-dia do dia seguinte para se decidir."

    Sobre a Casa dos Espíritos, que vendeu 12 milhões de cópias, disse que sua família só passou a gostar do livro quando ele virou filme -com Meryl Streep.

    Foi a deixa para que Werneck perguntasse qual atriz ela escolheria para viver a si mesma em um eventual filme sobre sua vida.

    "Penélope Cruz!", disse, enfática. "Da última vez que lhe fiz essa pergunta, você havia respondido Sônia Braga", contestou o jornalista.

    "Sim, mas agora existe a Penélope Cruz", respondeu, para deleite do público.


Bia San
11/08/2013 às 17:31
Belo Horizonte - MG

É um livro que muitos gostariam de ter, considero ele raro. Foi uma doação que recebi de uma escola, tem até alguns carimbos.


 

Para baixar ou visualizar o E-BOOK é necessário logar no site.
Clique aqui! para efetutar seu login.

 

Não tem uma conta?
Clique aqui e crie a sua agora!