carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

A Mediadora Livro 4 - A Hora Mais Sombria

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
A Mediadora Livro 4 - A Hora Mais Sombria

Livro Excelente - 1 opinião

  • Leram
    7
  • Vão ler
    14
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Meg Cabot

Editora: Rocco

Assunto: Realismo Fantástico

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 271

Ano de edição: 2001

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar
tenho
trocar
empresto
favorido
comprar
quero-ganhar

 

Excelente
Ingrid C Delamura Faquim
22/11/2012 às 09:39
Mirassol - SP
Esse livro posso dizer que é um dos mais divertidos que li. A Mediadora está diabolicamente hilária, e também muitas revelações, e o final do livro é mais que engraçado. É realmente muito bom.

Ingrid C Delamura Faquim
22/11/2012 às 09:19
Mirassol - SP

Suzannah sofre com sua paixão por Jesse - o fantasma "muito gato e com abdômen de tanquinho", que "vive" assombrando seu quarto. Desta vez, Suzannah aproveita as férias de verão para incrementar seu guarda-roupa com o dinheiro ganho com um trabalho árduo e muitíssimo trabalhoso. Enquanto passa seus dias como babá, sonhando com aquele novo par de Manolo Blanik ou aquele vestidinho Prada, ainda arruma tempo para orientar um menino de cinco anos que se revela um mediador. Para completar, precisa fugir das cantadas do irmão mais velho do moleque, que guarda um estranho segredo. Mas esse é o menor de seus problemas: acordar no meio da noite com uma faca na garganta, empunhada pela ex-noiva (morta!) de seu namoradinho fantasma, não pode ser um bom sinal. Ainda mais quando a fantasma exige que a construção de uma piscina nos fundos da casa de Suzannah seja interrompida imediatamente. Nossa mediadora preferida começa a pensar o que a fantasma tem tanto medo que encontrem. A possibilidade de ser o corpo de Jesse não está completamente descartada. E se for isto mesmo? E se, ao solucionarem seu assassinato, o rapaz conseguir, enfim, passar para o outro lado? Como ela vai aguentar de saudades? Foi muito difícil fazer essa resenha hoje, motivo, a confusão que foi a leitura desse livro. Vou explicar: Fui com "muita sede ao pote" para ler Meg, eu sei "Meg é Meg" e tal's, mas como já comentei antes, eu estou velha demais para essa série. Sabe aquelas coisas que você não aguenta mais, tipo, a menina adolescente bobinha (adolescente até demais), apaixonada pelo carinha gato??? E a trama toda se desenrola junto. Pois é... Porém, também nesse livro a trama de Meg com relação a parte "misteriosa" da estória começa a melhorar, questionamentos dos primeiros livros são assimilados. Quanto a essa parte da estória, confesso que foi o que me prendeu, o desenrolar do mistério, as ações e reações dos personagens envolvidos, os novos personagens da trama... Certo que por ser um livro para o público Juvenil, as coisas meio que são previsíveis, e a "pitada" conto de fadas também não pode faltar.

Ingrid C Delamura Faquim
22/11/2012 às 09:19
Mirassol - SP

Porque o negócio é que, mesmo estando morto há 150 anos, Jesse é realmente um tremendo gato - muito mais até do que Paul Slater... ou talvez eu só pense isso porque estou apaixonada. Mas de que adianta? quero dizer, ele ser tão bonito e coisa e tal? O cara é um fantasma. Sou a única que consegue vê-lo. Não posso apresentá-lo à minha mãe, nem levá-lo á festa de formatura, nem casar com ele, nem nada. Não temos futuro juntos. Preciso me lembrar disso.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

 

Para baixar ou visualizar o E-BOOK é necessário logar no site.
Clique aqui! para efetutar seu login.

 

Não tem uma conta?
Clique aqui e crie a sua agora!

 

 

 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2018
Todos os direitos reservados.