carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

A Mediadora Livro 2 - O Arcano Nove

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
A Mediadora Livro 2 - O Arcano Nove

Livro Ótimo - 1 comentário

  • Leram
    9
  • Vão ler
    14
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Meg Cabot

Editora: Galera Record

Assunto: Realismo Fantástico

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 269

Ano de edição: 2001

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Ótimo
Ingrid C Delamura Faquim
21/11/2012 às 14:04
Mirassol - SP
De modo geral o livro é bem leve e divertido, para ser lido em uma tarde. Contém de tudo um pouco: conflitos familiares, situações perigosas e embaraçosas, sem contar amizade. É um livro ótimo.

Ingrid C Delamura Faquim
21/11/2012 às 13:59
Mirassol - SP

No final das contas se mudar para a Califórnia não foi tão ruim assim para a Suze. Para falar a verdade, a mudança está se mostrando ótima! Com baladas, amigos, praia e gatinhos tenho certeza que Suze está sabendo aproveitar muito bem a sua nova cidade. É em uma dessas festas que Suze conhece Tad Beaumont, o garoto mais popular da cidade. Mesmo sendo apaixonada por um fantasma de 150 anos, Suze resolve que é hora de seguir em frente, afinal Jesse não mostra interesse por ela mesmo. Ficar com Tad é uma boa maneira de começar a fazer isso, não? Porém, Suze é uma mediadora, não se pode esquecer disso. Ela foi destinada a ajudar almas perdidas a seguirem em frente para o outro lado. Nessa sequencia de "A Mediadora", Suzannah é frequentemente acordada por uma fantasma implorando ajuda. É tentando descobrir uma maneira de ajuda-lá que Suze descobre o possível envolvimento do pai de Tad (seu novo "namorado") no assassinato.

Ingrid C Delamura Faquim
21/11/2012 às 13:59
Mirassol - SP

“Tad estava exprimindo seu interesse aprofundando nosso beijo, saindo de um beijinho de despedida para um beijo de língua de pique total – que eu estava curtindo imensamente, a propósito, apesar do cordão e da camisa de seda-, quando por acaso notei – é, tudo bem. Vou admitir. Meus olhos estavam abertos. Ei, era meu primeiro beijo, eu não queria perder nada ,certo?- que havia alguém sentado no minúsculo banco de trás do Porche. Virei a cabeça para trás e soltei um gritinho. Tad piscou para mim, confuso. - O que há de errado? Perguntou ele. - Ah por favor- disse a pessoa no banco de trás, em tom agradável. – Não parem por minha causa. Olhei para Tad. - Eu tenho que ir – falei. – Desculpe. E praticamente saí correndo do carro.”


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

 

Para baixar ou visualizar o E-BOOK é necessário logar no site.
Clique aqui! para efetutar seu login.

 

Não tem uma conta?
Clique aqui e crie a sua agora!

 

 

 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.