carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Ligue o Foda-se e Seja Feliz

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Ligue o Foda-se e Seja Feliz

Livro Bom - 3 opiniões

  • Leram
    3
  • Vão ler
    14
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Fabio Lemos

Editora: Não Consta Editora

Assunto: Auto Ajuda

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 222

Ano de edição: 2010

Peso: 315 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar
tenho
trocar
empresto
favorido
comprar
quero-ganhar

 

Ótimo
CLAUDIO CAMARGOS DO COUTO
13/08/2015 às 17:19
Taguatinga - DF
O "Ligue o foda-se e seja feliz" conta a história de Zé, um homem que como tantos atualmente se vê sem dinheiro, emprego, sem condições de dar uma "vida melhor" aos seus filhos, sem o respeito social nem a admiração inicial que os filhos tinham por ele, um homem que se viu no "fundo do poço". O livro aborda como sempre podemos alcançar nossos objetivos se nos esforçarmos. Um livro de auto ajuda que posso classificar como um ótimo livro.
Este livro me fascinou com arte da venda e da superação.
Quem nunca foi um Zé na vida ?
Eu fui !
E você ? Sim, não ?
Ah quer saber, Ligue o Foda-se e Seja Feliz !
Abraço.

Excelente
Cris Felizardo
09/06/2015 às 21:57
Brasília - DF
O livro é uma mistura de ficção com realidade. relata a busca de Zé, de 36 anos, casado, pai de três filho e fracassado, pelo sucesso e prosperidade, além da ajuda com a superação de medos e tudo que é negativo e pode ocasionar seu fracasso.
É um livro simples e com uma escrita fácil. As situações as quais Zé é imposto podem acontecer (ou já aconteceram) com qualquer um, o que o torna um personagem fácil de se identificar. O coitado chega no fundo do poço , e ainda não desiste. Em uma conversa com o entrevistador, Zé acaba falando de seus problemas e ouve um grande "Foda-se", já que não era problema do entrevistador. E essa "pequena" palavra muda o rumo da história, muda do rumo de Zé, que começa pensar e escrever quais comportamentos precisa se livrar e quais precisa adquirir para ter ser mais feliz e conseguir subir na vida.
O livro nos mostra que todos merecemos ser felizes e que às vezes, para conseguir isso, precisamos ligar o foda-se.
Particularmente me identifiquei bastante.
O livro chegou na hora certa, bem quando eu mais precisava "ligar o foda-se".

Péssimo
Marcio Mafra
30/04/2011 às 22:29
Brasília - DF

Embora o título adotado pelo livro seja inusual e ainda chamativo para efeito de vendas, “Ligue o Foda-se e Seja Feliz”, é livro chatinho, vazio e nem traz nada de novo. Um festival de lugar-comum usado por um palestrante inteligente que trilhou a enorme avenida da “auto ajuda”, mais exatamente no segmento das palestras motivacionais. Com certeza o autor possui os três requisitos básicos para o sucesso desse negócio: bem-falante, simpático e comunicador. Mas como escritor ele ainda precisa comer muita poeira nas avenidas da escrita. Aliás, a ausência de uma boa editora para a edição do livro, pode resultar em erros gramaticais que os revisores das editoras não costumam deixar passar. A história do Zé, nem sequer é uma história boa. Pelo contrário é ruim e bobinha. Por vezes parece aquela arengada de pastor de igreja evangélica. A leitura é cansativa e o conteúdo do livro não passa de um monte – mal ordenado – de obviedades.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

A história do Zé, ou o relato de uma vida buscando o sucesso e a prosperidade.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Agradeça constantemente pelas bênçãos na sua vida, mas continue na busca dos seus sonhos, procurando prosperar sempre. Não confunda ser grato com ser acomodado, são duas coisas muito diferentes. Seja grato, mas perseverante.

Todos na vida vão experimentar, em algum momento, o sabor do fracasso, pois fracassar faz parte do processo de aprendizado. Só erra aquele que tenta, que se lança no caminho do fazer. Erra aquele que tenta acertar.

O fracasso nada mais é que a incapacidade, a falta de experiiência, de conhecimento e de habilidade do ser humano na tentativa de empreender, criar, projetar ou realizar algo, seja o que for. Quando você fracassa é porque você ainda não encontrou a forma certa de fazer, o fracasso é um sinal que você precisa melhorar, adaptar-se, fazer melhor. Hoje, temos a nossa disposição um leque enorme de exemplos de homens e mulheres que alcançaram o ápice do sucesso, mas, antes, amargaram fracassos em algum momento da vida. Pense em figuras como Thomas Edson: quantas experiências acabaram em fracasso antes de invenções como o telefone ou a lâmpada elétrica?

Travamos com freqüência o erro de não encararmos o fracasso como o destino final, e não como parte da viagem, um detalhe no caminho. Por isso, o amargor cresce de maneira absurda, transformando-nos, muitas vezes, em indivíduos frustrados, do tipo que, como uma metralhadora giratória, dispara todo o tipo de mágoa ou desilusão em quem passa pelo caminho. a pior é que esse tipo de pessoa acaba perdendo a noção de que ela, quase sempre, encontra-se mais sozinha do que nunca nesse tipo de situação, pois poucas são as pessoas que se interessam verdadeiramente no problema do próximo. Isso porque o ser humano está praticamente 100% do seu tempo preocupado com ele mesmo e com os seus problemas, não disponibilizando muito do seu cotidiano para os problemas dos outros.

É claro que existem pessoas maravilhosas, amigos, parentes, indivíduos que nos amam e nos querem bem. Tenho certeza de que eles sempre estarão interessados em tudo que nos envolve, escutando-nos com carinho e amor.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Rafael me presenteou este livro, com a seguinte anotação na folha de rosto:
“Márcio, Com certeza foi você que inventou o botão do foda-se. Talvez este cara tenha te imitado e agora será um cara rico. Mas ninguém disse “invente o foda-se e seja rico”. Então o título do livro e a idéia do autor permanecem coerentes. Coerente como só o botão do foda-se pode ser. Foda-se, Rafael, 4/11/2010


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2018
Todos os direitos reservados.