carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Marte

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Marte

Livro Ruim - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    1
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Isaac Asimov

Editora: Francisco Alves

Assunto: Cosmologia

Traduzido por: Angela Nascimento Machado

Páginas: 154

Ano de edição: 1982

Peso: 205 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Ruim
Marcio Mafra
09/04/2008 às 14:42
Brasília - DF

O Isaac Asimov é cinco estrelas como autor de ficção científica. É também muito estrelado com bioquímico. Quando o assunto é astronomia, o livro fica mais seco, mais enxuto, menos viajante. Em Marte, ele começa falando do movimento do planeta vermelho, passando pelas distâncias do Planeta Marte e suas dimensões. Fala ainda da rotação, os satélites e os indefectíveis canais e montanhas e vales de Marte. A leitura flui porque o autor é um mestre da comunicação, mas Marte é só uma descrição astrofísica, sobre um planeta. Parece leitura acadêmica, leitura de escola e como tal é chata, e muitas vezes indigesta.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Em Marte Isaac Asimov não conta uma história de ficção científica. Marte é um levantamento de todos os fatos conhecidos e probabilidades científicas até então adotadas pela astronomia.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

No caso de um planeta em seu movimento de revolução, o ponto menos distante é o "periélio", termo originário de palavras gregas e que significa "próximo do Sol". O ponto de maior distância é o "afélio", palavra que significa "longe do Sol". A órbita elíptica de Vênus é tão parecida com um círculo que a distância de Vênus ao Sol dificilmente muda no curso da sua revolução. A alteração é maior no caso da Terra, ainda maior no caso de Marte e muito maior no de Mercúrio, como vemos na Tabela 7. Como podemos ver, a diferença na distância de Vênus ao Sol é de somente 1.500.000 quilômetros, ou somente 1,4 por cento da sua distância média ao Sol. A diferença no caso da Terra é de 3,3 por cento, de Marte 18,6, e a de Mercúrio 41 por cento. Agora consideremos Vênus em sua revolução. Move-se em uma órbita menor do que a da Terra e, portanto, passa por ela algumas vezes. Cada vez que isto acontece, eles ficam em seu ponto máximo de aproximação. Vênus se aproxima da Terra a cada 584 dias, de modo que se ele passar próximo da Terra em, digamos, primeiro de março de um determinado ano, ele ficará em seu ponto máximo de aproximação novamente a seis de outubro do ano seguinte, e depois a doze de maio dois anos depois. Se esperarmos o tempo suficiente, Vênus se aproximará de nós em todos os dias do ano. A dois de janeiro a Terra passa em seu periélio, estando então a 2.400.000 quilômetros mais próxima do Sol do que a média. A dois de julho está em afélio, encontrando-se bem mais distante do Sol do que a média. No periélio, quando a Terra está mais próxima do Sol, estará também mais próxima de Vênus, se acontecer deste estar em sua maior aproximação naquele dia. No afélio, a Terra está mais longe de Vênus, se aquele for o dia da maior aproximação. Em outras palavras, de ano a ano, Vênus passa pela Terra a distâncias ligeiramente diferentes, dependendo da época exata do ano em que ele o faz. (Vênus também tem um periélio e um afélio, mas sua órbita é quase circular, tornando a diferença muito pequena.) Com Marte, a situação é mais complicada, porque este tem uma órbita bem mais excêntrica do que a Terra. Marte está em seu periélio a 28 de agosto, estando então em seu ponto mais próximo do Sol. Como disse acima, a Terra está no afélio a 2 de julho, encontrando-se em seu ponto mais afastado do Sol. A Terra pode passar por Marte em cada dia do ano, se esperarmos o suficiente.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Não há nada para historiar sobre este livro


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.