carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Pico na Veia

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Pico na Veia

Livro Ótimo - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    0
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Dalton Trevisan

Editora: Record

Assunto: Contos

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 205

Ano de edição: 2002

Peso: 340 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Ótimo
Marcio Mafra
20/04/2008 às 16:21
Brasília - DF

Dalton Trevisan, com mais de 40 livros publicados, é um respeitado escritor, tanto pela crítica como pelo publico leitor. Alguns de seus contos foram adaptados para o cinema e o teatro, outros foram traduzidos em diversos idiomas. Pico na Veia é formado pelo conjunto de mais de 200 contos de dimensões e formas muito variadas. Alguns têm três páginas e outros não passam de uma linha. O último conto, o de número 205, não tem nenhuma linha, nem nenhuma palavra, nem nenhuma letra. Livros de contos são muito fáceis de ler. O que não significa que sejam bons livros. Trevisan é uma das poucas e raras exceções. Ele é reconhecido como mestre na arte do conto, embora haja quem o diga refém do minimalismo literário. Até certo ponto é mesmo, porque um dos contos do Pico na Veia, tem somente uma linha, que diz: Um bom conto é pico certeiro na veia.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

São 205 contos. Alguns são poemas. Todos de autoria do Dalton Trevisan, versando - apenas - sobre a vida viva, a vida com pico na veia.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Discussão com ela? Desista, cara. Você não ganha uma só. Mesmo quando estão de costas - os dois em silêncio. - Os dois caras queriam dar uma lição no velho, pela dívida com a Evinha do Pó. Me convidaram pra fazer o serviço com eles. Eu não topei, o velho era fofinho. E fui só espiar de longe. Mas na hora, quando vi, lá estava eu baixando umas boas ripadas. Dos três era o que batia certo. Com a quina do sarrafo, que dói mais. Dia das Mães: Quantos crimes literários, ai, mãe, são cometidos em teu nome! - Alô? É você, João? Ainda bem que atendeu. Ai, estava agoniada. Com a tua separação da Maria, veio a notícia... Um gesto desesperado. Graças a Deus que não... - Não, tia. Não me suicidei. - Mas estou morto. - Ó santa putinha. Ainda quer mais? - Sim, amor. Sim. - Você é uma cadelinha fogosa? - Ai, sou. Sim. - Uma cabritinha arretada que rebola pro teu macho? - Sou eu. Mais. Ai, sim. - Uma falsa filha de Maria, vestidinho preto, calcinha vermelha e Bíblia na mão? - Ah, não. Essa de Bíblia, não. Meio da noite, no silêncio do quarto, de repente o velho: - Invade o meu lado da cama, ó grande gorducha... - Ai, João. Que susto. - ...e come no meu sonho o meu pedaço de torta!


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Dalton Trevisan é autor que todos devem ler.Comprei o Pico na Veia em fevereiro de 2008.


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.