carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Filho É Bom Mas Dura Muito

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Filho É Bom Mas Dura Muito

Livro Bom - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    1
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Mário Prata

Editora: Maltese

Assunto: Crônica

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 217

Ano de edição: 2995

Peso: 250 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Bom
Marcio Mafra
08/11/2006 às 16:58
Brasília - DF


Crônica, se o leitor não viveu no tempo delas, se não conhece os mesmos cenários descritos nas crônicas - então elas são chatas e cansativas, mesmo sendo autor o o inigualável Mário Prata. São quase 60 crônicas sobre os mais variados assuntos. Boas, gostosas de ler, curtas, diretas e sobre fatos do dia-a-dia. Um bom livro, cujo titulo - chocante e provocativo - é a razão da crônica da pagina 62 e o título é uma frase de autoria do dentista brasileiro, morador de Portugal, Marcelo von Zuben, que provavelmente era amigo do Mario Prata.



Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Crônicas do autor publicadas em jornais da época.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Aproveita agora, porque depois que o seu filho nascer, você nunca mais vai ter sossego na vida. Você nunca mais vai dormir....." Destaco como texto, uma outra crônica, sobre a velhice, publicada no Estado de S.Paulo em setembro de 1994: ......."Se você tem entre 45 e 65 anos, preste bastante atenção no que se segue. Se você for mais novo, preste também, porque um dia vai chegar lá. E, se já passou, confira. Sempre me disseram que a vida do homem se dividia em quatro partes: infância, adolescência, maturidade e velhice. Quase correto. Esqueceram de nos dizer que entre a maturidade e a velhice (entre os 45 e os 65), existe a envelhescência. A envelhescência nada mais é que uma preparação para entrar na velhice, assim com a adolescência é uma preparação para a maturidade. Engana-se quem acha que o homem maduro fica velho de repente, assim da noite para o dia. Não. Antes, a envelhescência. E, se você está em plena envelhecescência, já notou como ela é parecida com a adolescência? Coloque os óculos e veja como este nosso estágio é maravilhoso: - Já notou que andam nascendo algumas espinhas em você? Notadamente na bunda? - Assim como os adolescentes, os envelhescentes também gostam de meninas de vinte anos. - Os adolescentes mudam a voz. Nós, envelhescentes, também. Mudamos o nosso ritmo de falar, o nosso timbre. Os adolescentes querem falar mais rápido; os envelhescentes querem falar mais lentamente. - Os adolescentes vivem a sonhar com o futuro; os envelhescentes vivem a falar do passado. Bons tempos... - Os adolescentes não têm idéia do que vai acontecer com eles daqui a 20 anos. Os envelhescentes até evitam pensar nisso. - Ninguém entende os adolescentes... Ninguém entende os envelhescentes... Ambos são irritadiços, se enervam com pouco. Acham que já sabem de tudo e não querem palpites nas suas vidas. - Às vezes, um adolescente tem um filho: é uma coisa precoce. Às vezes, um envelhescente tem um filho: é uma coisa pós-coce. - Os adolescentes não entendem os adultos e acham que ninguém os entende. Nós, envelhescentes, também não entendemos eles. "Ninguém me entende" é uma frase típica de envelhescente. - Quase todos os adolescentes acabam sentados na poltrona do dentista e no divã do analista. Os envelhescentes, também a contragosto, idem. - O adolescente adora usar uns tênis e uns cabelos. O envelhescente também. Sem falar nos brincos. - Ambos adoram deitar e acordar tarde. - O adolescente ama assistir a um show de um artista envelhescente (Caetano, Chico, Mick Jagger). O envelhescente ama assistir a um show de um artista adolescente (Rita Lee). - O adolescente faz de tudo para aprender a fumar. O envelhescente pagaria qualquer preço para deixar o vício. - Ambos bebem escondido. - Os adolescentes fumam maconha escondido dos pais. Os envelhescentes fumam maconha escondido dos filhos. - O adolescente esnoba que dá três por dia. O envelhescente quando dá uma a cada três dia, está mentindo. - A adolescência vai dos 10 aos 20 anos: a envelhescência vai dos 45 aos 60. Depois sim, virá a velhice, que nada mais é que a maturidade do envelhescente. - Daqui a alguns anos, quando insistirmos em não sair da envelhescência para entrar na velhice, vão dizer: - É um eterno envelhescente!.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Comprei no Sebo Livraria Pacobello, de S.Paulo, via internet, em novembro de 2006, atraído pelo título e pelo autor.


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.