carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Amor de Perdição

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Amor de Perdição

Livro Bom - 1 comentário

  • Leram
    12
  • Vão ler
    2
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    3

Autor: Camilo Castelo Branco  

Editora: Martin Claret

Assunto: Romance

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 164

Ano de edição: 2006

Peso: 130 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Bom
Marcio Mafra
05/08/2007 às 11:25
Brasília - DF

Amor de Perdição é uma novela romântica com muita paixão, transbordante de amor, sexo seiscentista, traição, injustiça, preconceito e sacanagem, tudo sob o verniz da moralidade e bons costumes. O livro é considerado uma obra-prima da ficção de língua portuguesa. Simão e Teresa são separados, um enviado ao degredo e a outra para um convento. Sem conseguir o objeto da paixão, Simão Botelho confirma seu destino trágico. Nele, o mesmo amor que redime resulta em morte, conforme antecipa o narrador-autor na introdução do livro, ao comentar o destino do seu herói: “Amou, perdeu-se e morreu amando”. O livro é denso, a leitura leva a linguagem do ano 1600. Como tal é enjoadinho de ser lido. Porém, não deixa de ser cruel e preconceituoso assim como se comporta a sociedade até os dias de hoje, naturalmente, que não, sobre a união das pessoas, mas quando o assunto é união de fortunas, a crueldade e o preconceito presidem as relações.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Simão e Teresa se amam. Suas famílias, que não concordam com o namoro resolvem separá-los. Ele vai para Lisboa e Teresa para um convento. Amor de Perdição é a história do amor impossível de Simão e Teresa, separados por rivalidades entre as famílias Albuquerque e Botelho, inimigas por questões financeiras.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

O juiz impôs-lhe silêncio. Simão sentou-se, murmurando: - Miseráveis todos. Ouviu o réu a sentença de morte natural para sempre na forca, arvorada no local do delito. E ao mesmo tempo saíram dentre a multidão uns gritos dilacerantes. Simão voltou a face para as turbas e disse: - Ides ter um belo espetáculo, senhores! A forca é a única festa do povo! levai daí essa pobre mulher que chora: essa é a criatura única para quem o meu suplício não será um passatempo.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Camilo Castelo Branco é um dos muitos clássicos da literatura portuguesa. Comprei o Amor de Perdição - história parecida com Romeu e Julieta, de Sheakespere - numa promoção da livraria Submarino em julho de 2006


 

Para baixar ou visualizar o E-BOOK é necessário logar no site.
Clique aqui! para efetutar seu login.

 

Não tem uma conta?
Clique aqui e crie a sua agora!

 

 

 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2020
Todos os direitos reservados.