carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Lolita

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Lolita

Livro Ótimo - 2 opiniões

  • Leram
    9
  • Vão ler
    9
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    2

Autor: Vladimir Nabokov

Editora: Publifolha

Assunto: Erotismo

Traduzido por: Jorio Dauster

Páginas: 319

Ano de edição: 2003

Peso: 375 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar
tenho
trocar
empresto
favorido
comprar
quero-ganhar

 


Ótimo
Marta Raquel Soares da Silva
04/05/2015 às 18:59
Gravataí - RS
História interessante e hoje já não tão chocante como era considerado por se tratar de um tema delicado que é a idade de lolita. Ou seja, beira a pedofilia.

Ótimo
Marcio Mafra
13/10/2008 às 16:33
Brasília - DF

Lolita, com algum exagero, é tido com um dos clássicos da literatura erótica do século 20. Os críticos sempre o consideraram muito avançado para a época em que foi escrito, em torno de 1940/1950. Só em 1955 é que o livro foi publicado na França. Vladimir Nabokov é muitas vezes comparado a Flaubert, não só pela perfeição do estilo literário, mas também pelo perfil dos seus personagens. O romance se transforma em reflexão da idade e da velocidade com que "passa" a vida. Também parece uma apaixonada história de amor pedófilo, escrita com elegante desespero. O seu personagem central é Humbert, um professor de meia-idade, que estava preso, aguardando julgamento por homicídio. Ele narra, num misto de recordação e confissão, o grande tesão que tinha por Lolita, uma menina de apenas 12 anos, filha da senhora que alugava seu quarto.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

A história de Lolita, com 12 anos de idade, paixão do professor Humbert, narrada da cadeia, enquanto espera um julgamento por homicídio.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Domingo. Ondinha de calor ainda presente, uma semana realmente favônia. Dessa vez, assumi uma posição estratégica na cadeira de balanço da piazza, equipado com um volumoso jornal e um cachimbo novo, antes mesmo que L. chegasse. Para meu imenso pesar, ela veio acompanhada da mãe, ambas com maiôs pretos de duas peças tão novos quanto meu cachimbo. Minha querida, minha namorada, ficou por um momento a meu lado - ela queria as histórias em quadrinhos -, e seu cheiro era quase igual ao da outra, a da Riviera, porém mais intenso, com matizes mais pungentes - um tórrido odor que de pronto agitou minha virilidade -, mas ela já arrancara de mim as páginas desejadas e se retirara para sua esteira, ao lado da mamãe-foca. Lá, minha belezinha deitou-se de bruços, revelando-me, revelando aos milhares de olhos arregalados de meu atento sangue, as omoplatas ligeiramente salientes, a curva aveludada ao longo da espinha, a intumescência das firmes e estreitas nádegas cobertas de preto, o longo vale das coxas juvenis. Silenciosamente, a ginasiana divertia-se com os desenhos coloridos de verde, vermelho e azul. O próprio Priapo tricolor não saberia conceber uma ninfeta mais adorável. Olhando-a através de camadas prismáticas de luz, os lábios secos, focalizando minha concupiscência e balançando-me ligeiramente sob o manto do jornal, senti que, se me concentrasse devidamente sobre a visão que ela oferecia, talvez pudesse obter logo uma esmola de prazer; no entanto, assim como alguns predadores preferem atacar sua presa quando ela está em movimento, planejei fazer com que aquela deplorável consumação coincidisse com um dos gestos infantis que acompanhavam sua leitura (como, por exemplo, quando tentou coçar o meio das costas e revelou uma axila pontilhada), mas a gorda Haze estragou tudo ao virar-se em minha direção para pedir que lhe passasse minha caixa de fósforos e entabulou uma conversa fiada sobre a obra pseudoliterária de um farsante de sucesso...."


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Não me lembro em que data ou onde comprei este livro.


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2018
Todos os direitos reservados.