carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

A Insustentável Leveza do Ser

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
A Insustentável Leveza do Ser

Livro Bom - 2 comentários

  • Leram
    6
  • Vão ler
    4
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    2

Autor: Milan Kundera

Editora: Nova Fronteira

Assunto: Romance

Traduzido por: Tereza B Carvalho da Fonseca

Páginas: 314

Ano de edição: 1985

Peso: 365 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Ótimo
Priscila Loubach Tavares
18/10/2012 às 17:52
Belo Horizonte - MG
Com certeza não é um livro para todo tipo de público. "A Insustentável Leveza do Ser" é um romance que desperta para a sexualidade sem vulgaridade, onde a intenção do livro não é ser erótico e sim delicado nos sentimentos entre um homem e uma mulher. Um triângulo amoroso, com amores distintos, a história nos envolve e emociona com o drama de um homem apaixonado por duas mulheres.

Bom
Marcio Mafra
04/08/2006 às 13:10
Brasília - DF

Insustentável leveza, livro muito citado e pouco lido, ou pelo menos, pouco compreendido. Também é leitura difícil, que não flui, que não corre. Antes de um romance é um exercício mental. A história dos dois casais vai se alternando ao longo da narrativa. Acaba sendo uma história triste, cinza, sem sal e sem a leveza para sustentá-la, apesar de uma ou outra cena de sexo - mas que não é lá essas coisas. Sexo sim, mas nada parecido com uma brastemp sexual. O romance conta uma história de amor que vai funcionando sem nunca funcionar. Um amor que funciona desejando que o tempo passe para terminar - tanto o tempo como o amor. É uma história paradoxal que desgasta os personagens e também a história deles. Talvez este seja um livro filosófico que o Kundera escreveu para um certo tipo de leitores, que só ele conhece.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

A história dos amores e desencontros de Tomaz, Tereza, Sabina e Franz, em Praga e Zurique.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

O que é o flerte? Pode-se dizer queé um comportamento que deve dar a entender que uma aproximação sexual é possível, sem que essa eventualidade possa ser entendida como uma certeza. Em outras palavras, o flerte é uma promessa de coito, mas uma promessa sem garantia. Tereza está de pé atrás do balcão do bar e os clientes a quem serve bebidas fazem-lhe propostas. Será que acha d~sagradável esse assédio contínuo de elogios, de subentendidos, de histórias picantes, convites, sorrisos e olhares? Absolutamente. Sente um désejo incontrolável de oferecer seu corpo (esse corpo que ela gostaria de banir para longe), de entregá-Io a esses chamados. Tomas não pára de tentar persuadi-la de que entre o amor e o ato do amor há uma grande diferença. Ela recusava-se a admiti-lo. No momento está cercada de homens que não lhe inspiram a menor simpatia. Que sensação lhe daria dormir com esses homens? Tem vontade de experimentar, nem que seja sob essa forma de promessa sem compromisso que é o flerte. Não nos enganemos, não quer se vingar de Tomas. Procura uma saída para o labirinto. Sabe que é um peso para ele: leva as coisas muito a sério, vê tudo pelo lado trágico, não consegue entender a leveza e a futilidade alegre do amor físico. Como gostaria de aprender a leveza! Queria, que a ensinassem a não ser anacrônica! Se para outras mulheres o flerte é uma segunda natureza, uma rotina insignificante, para ela, doravante, é um campo de investigações importante que deve ajudá-Ia a des cobrir aquilo de que é capaz. Mas por ser tão importante, tão grave, seu desejo de agradar perdeu toda a leveza, tornou-se forçado, intencional, excessivo. O equilíbrio entre a promessa e a ausência de garantia (em que reside precisamente o autêntico virtuosismo do flerte!) foi rompido. Está muito inclinada a prometer, sem mostrar de maneira suficientemente clara que sua promessa não a obriga a nada. Ou por outra, todo mundo pensa que ela é extraordinariamente fácil. Depois, quando os homens reclamam a realização daquilo que lhes tinha sido prometido, esbarram numa súbita resistência que só podem explicar pela crueldade requintada de Tereza.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.