carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

O Doce Veneno do Escorpião

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
O Doce Veneno do Escorpião

Livro Ruim - 3 comentários

  • Leram
    6
  • Vão ler
    0
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Bruna Surfistinha

Editora: Panda

Assunto: Erotismo

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 168

Ano de edição:

Peso: 115 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 


Ruim
Neusa Aparecida Bernardo
29/12/2015 às 04:22
São Paulo - SP
Texto pobre, e história muito fantasiosa, para ser intitulada Biografia.


Ruim
Marta Raquel Soares da Silva
04/05/2015 às 19:05
Gravataí - RS
História muito pobre em escrita, conteúdo e estética. Ruim de ler e extremamente apelativo.

Ruim
Marcio Mafra
01/07/2006 às 16:28
Brasília - DF

O Doce Veneno do Escorpião é livro de um tema muito antigo: putaria. Putaria que rola solta nas cidades, lugarejos, metrópoles, bairros ou vilas, tanto do Brasil como de qualquer outro lugar do mundo.

A Bruna, filha adotiva (sic) de uma família da classe média paulista, aí por volta dos 16, 18 anos de idade relata as aventuras, que teve com os seus clientes. A autora personagem, descreve cada um dos seus clientes, os tipos, as taras, as particularidades e o quanto cada um pagava pelo programa. Bruna faz as descrições monocórdicamente, sem nenhuma graça. São relatos desprovidos de qualquer estilo, inteligência, beleza, autenticidade, personalidade, criatividade, sensualidade ou tesão. Talvez a autoria compartilhada tenha tirado a mágica da narrativa e o encanto do conto. O Jorge Tarquini, profissional do jornalismo, segue descrevendo os programas de Bruna Surfistinha com homens, mulheres e casais, quase sempre em seu flat.

As ultimas 36 paginas do livro são tingidas de preto - talvez um sub reptico preconceito - lacradas, com relatos explícitos, que abordam tabus sexuais, além de lições que ensinam as mulheres como proceder para conquistar homens. Coisa ridícula, impossível.

A despeito de ser bem escrito, o livro é uma droga e não vale nada.

Trata-se - apenas e tão somente - de mais um produto da mídia, feito para faturar e engordar o negócio da editora. Sem nenhum preconceito o Doce Veneno do Escorpião está há muitos e muitos anos luz de distância, de qualquer livro mediano. É um livro péssimo.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Memórias - quase diário - de uma garota de programa, na cidade de São Paulo.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Assim como é normal brochar. Só os homens não sabem disso... Um dia, chegou um moleque novinho, bem alto. Estava pra lá de tímido. Fui abraçá-lo. Com a minha altura, fiquei com o ouvido colado no coração dele. Batia bem acelerado. Além de tímido, estava ansioso. Não conversamos muito, mas posso dizer que foi um programa "exótico". Ele começou a chupar meus peitos e percebi algo diferente. Ele não estava chupando: estava mamando em mim! E ficou assim por um bom tempo. Quando ele soltou, disfarçadamente dei uma apertada nos bicos, para ver se não estava saindo leite. Brincadeira...
Depois da mamação, foi a minha vez de cair de boca. Acho que fazia um tempão que ele não batia umazinha, pois seu gozo foi muito intenso e farto. O p... dele ficou latejando um tempão na minha boca. Fui ao banheiro para me limpar e, assim que voltei, ele já pegou minha mão e levou ao seu p... mole. Vau! Ele não quer dar nem o respiro regulamentar! Voltei a chupar seu p... mole. Bem, fiquei nessa durante meia hora. Não tem coisa pior do que ficar chupando p... mole. E nada de o "menino" ressuscitar. Sorte dele que não cobrei pelos mililitros de saliva que gastei naquele dia. E ele foi ficando puto, xingava o p..., reclamava como se conversasse com "ele". Ficou sem graça comigo por ter "brochado" no segundo tempo. Pudera: eu nunca vi essa coisa de dar "duas sem sacar da moringà'. Ele acabou indo para o banheiro para bater umazinha por conta e ver se o negócio subia. Como eu sei? Na porta do quarto fazia a sombra dele balançando. Eis um caso típico de problema na cabeça de cima.....


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Comprei O Doce Veneno do Escorpião por causa da mídia. Ao final do ano passado, estava entre os primeiros lugares da lista da revista Veja


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2020
Todos os direitos reservados.