carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Carlos Lacerda

Carlos Lacerda

Biografia


Carlos Frederico Werneck de Lacerda, nasceu no Estado do Rio de Janeiro em 1914, e morreu em 1977, aos 63 anos de idade.
Empresário, jornalista e político, em 1947 elegeu-se vereador pela UDN e até a sua morte representou a direita política e as elites da sociedade. Anti-comunista assumido.
Foi dono do jornal "Tribuna da Imprensa" onde comandou a oposição a Getúlio Vargas, no seu governo legítimo de 1951/1954,logo após a Ditadura do Estado novo.
Em 1954 após sofrer um atentado, onde morreu o seu segurança Major Rubens Vaz, Carlos Lacerda foi ferido no pé e responsabilizou Vargas pelo crime, pedindo a sua renúncia e instigando a oposição, cujo episódio terminou com o suicídio de Vargas.
Lacerda participou ainda de nova tentativa de golpe de estado, em 1955, quando uniu-se aos militares e à direita udenista para impedir a eleição e a posse do presidente eleito Juscelino Kubitschek. Durante todo o governo de Juscelino, de 1955 a 1960 Lacerda, pela mesma UDN, Lacerda comandou uma oposição barulhenta, chamada banda de música, e ininterruptamente fez gestões para a derrubada do governo democrático. Retrógrado, era visceralmente contra a construção de Brasília. Seus adversários políticos o apelidaram de "o corvo".
Depois, foi aliado e rompeu com o Presidente Jânio Quadros.
Elegeu-se, pela UDN, Governador do Estado da Guanabara, após a transferência da capital para Brasília. Realizou obras importantes como o aterro e urbanização da praia de Copacabana, o Aterro do Flamengo, abriu túneis e instalou infra estrutura de água e esgoto por todo o Estado. Era a favor da remoção das favelas, não as queria urbanizadas nem fixadas. Foi acusado pelo "escândalo dos mendigos" que eram assassinados e jogados no rio Guandu.
Mais tarde se aliou, apoiou e defendeu o golpe militar de 1964, fazendo as vezes de embaixador viajou para a Europa e EUA para defender a ditadura.
Depois rompeu com os militares porque não conseguiu o apoio necessário para se transformar Presidente da Republica, por eleição indireta ou por nomeação ditatorial. Em conseqüência de seu rompimento, teve seus direitos políticos cassados por 10 anos pelos mesmos militares golpistas.
Culto, habilidoso no falar e discursar, como dono da Editora Nova Fronteira, tinha facilidades para colocar seus livros na praça.

Escreveu:

  • 1 - A Casa do Meu Avô
  • 2 - Em Vez
  • 3 - A Casa do Meu Avô; Pensamento, Palavras e Obras
  • 4 - Brasil entre a Verdade e a Mentira
  • 5 - Crítica e Autocrítica
  • 6 - Depoimento
  • 7 - Discursos Parlamentares
  • 8 - O Caminho da Liberdade
  • 9 - O Poder das Idéias
  • 10 - Paixão e Ciúme
  • favorito
  • chato
  • excelente
  • desconheco

Livros de Carlos Lacerda disponíveis no livronautas (2)


Capa Título do livro Assunto Conceito
A Casa do Meu Avô A Casa do Meu Avô Memórias Ótimo
Em Vez Em Vez Crônica Bom

 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2018
Todos os direitos reservados.